Como está sua presença digital no Facebook e Youtube?

Na última postagem que fiz para nossa Jornada Digital #delojapraloja, falei exclusivamente sobre o Instagram, uma das 3 redes sociais que acredito serem as mais interessantes atualmente para uma loja de carros. Hoje, quero comentar sobre a presença digital no Facebook e Youtube.

Facebook

facebook e youtube

Antes de começar, uma curiosidade: o Instagram pertence ao Facebook. Justamente por isso, diversas funcionalidades de um podem ser encontradas no outro! Sendo assim, os itens da lista de termos comuns e recursos se repetem em alguns casos. Vamos lá:

Termos comuns e recursos

  • Avaliação: Usuários da plataforma podem avaliar páginas de estabelecimentos comerciais com 1 a 5 estrelas, comentando o porquê. É importante ficar atento a este detalhe, pois uma nota baixa ou reclamações podem ser um cartão de visitas ruim para seu negócio!
  • Capa: É a imagem que fica no topo do perfil de um usuário ou página no Facebook. A da sua loja deve conter informações importantes e imagens chamativas, mas sem poluir muito. Você pode trocá-la sempre que desejar.
  • Check-in: É mais ou menos como a geolocalização do Instagram. Se um cliente seu vai até a loja, pode incluir a informação de que está lá no status, seja com um texto, foto ou vídeo.
  • Fanpage: Outra forma de chamar seu perfil empresarial na rede social (página). Nela, não se adicionam amigos, mas “fãs” (seguidores) podem dar like e passar a seguir suas atualizações.
  • Feed: Como no Instagram. Algumas pessoas chamam de timeline.
  • Hashtag (#): Como no Instagram!
  • Like: Termo em inglês para curtir. No Facebook, seu símbolo é uma mão fechada com o polegar para cima.
  • Live: Como no Instagram.
  • Mensagem privada: Algumas pessoas chamam de “inbox”, que seria o termo em inglês. É o bate-papo privado da sua página com algum usuário. Importante canal de atendimento. Em celulares, esta função fica em app integrado ao Facebook, mas colocado separadamente, que se chama Messenger.
  • Reações: Quando um usuário vê uma postagem sua, pode reagir não apenas com um like, mas com uma série de sentimentos: “amei”, “força”, “haha”, “uau”, “triste” e “grr”.
  • Status: Pense nos conteúdos possíveis para o feed do Instagram. Pronto, este é o status do Facebook, ou seja, as publicações suas e de outros usuários em texto, foto ou vídeo.
  • Stories: Como no Instagram também.

Integração Instagram/Facebook

Você sabia que pode replicar o conteúdo do Instagram no Facebook? Posts e Stories vão de um para o outro com uma simples integração entre plataformas. Esta é uma opção interessante caso você não tenha condições de criar conteúdo exclusivo para cada uma. Ainda assim, é importante que mantenha-se de olho nos likes, reações, comentários e mensagens privadas.

Do mesmo jeito que no Instagram, a chave para aumentar o alcance é o engajamento! Então de nada adianta soltar algo interessante no Facebook e não interagir com as pessoas. É preciso estar de olho nas duas redes sociais simultaneamente, até porque o público pode mudar entre uma e outra!

Inclusive, esta é uma razão pela qual nem sempre o conteúdo que funciona para uma plataforma dá certo na outra. Pode ser que, no Instagram da sua loja, o pessoal seja mais jovem (todos estes dados você pode e deve acessar pelo próprio app), então sua forma de se comunicar e os assuntos de interesse são bastante específicos.

Aí, de repente, quem segue a página da revenda é um público mais velho, que quer um conteúdo diferente, de um jeito que possa entender facilmente. Mais uma vez, bato na tecla: conheça bem seus seguidores (inclusive os pretendidos)! Você pode se surpreender com as diferenças entre eles. Não será possível agradar a todos, mas com certeza dá para trabalhar com uma parcela deles a cada postagem.

facebook e youtube

Como melhorar a visibilidade da minha marca no Facebook?

Mais uma vez, temos aqui as máximas de engajamento, impulsionamento e anúncios. Acredito que o primeiro ponto já esteja claro para você. Vou me concentrar, então, na questão do impulsionamento e dos anúncios, porque aqui as modalidades variam bastante!

Quando você tem uma fanpage, pode acessar o Gerenciador de Anúncios da plataforma. Com ela, é possível criar:

  • Publicações patrocinadas de vídeo, imagem ou carrossel (até 10 imagens ou vídeos no mesmo anúncio).
  • Coleção, que funciona como uma vitrine de produtos.
  • Experiência instantânea, que ocupa a tela inteira do celular quando o usuário clica no anúncio.
  • Anúncios de geração de cadastros (leads), que são interessantes porque, ao clicar, o usuário interessado consegue realizar um cadastro rápido por meio de informações integradas com o Facebook. Para que ele chegue lá, é preciso que você forneça algum benefício que valha o registro, claro.
  • Ofertas, ou seja, descontos compartilhados com clientes.
  • Envolvimento com a publicação, o mesmo que impulsionamento.
  • Participações no evento, que quer dizer a promoção para mais pessoas de algum evento específico relacionado ao seu negócio (festa, entrega de prêmio, ação na loja, etc).
  • Curtidas na página, para que mais gente conheça sua fanpage e seja convidada a dar like.

Na minha opinião, o Facebook é uma ferramenta de trabalho que tem desempenho particularmente bom quando se fala na geração de tráfego pago para o site da Bello’s. Isso vale ouro, porque conduzimos uma pessoa que nos conheceu pela casa alugada para nossa casa própria!

Youtube

facebook e youtube

Para fechar o conteúdo sobre redes sociais, o papo agora é Youtube. A plataforma pertence ao Google, o mais conhecido buscador da internet. Inclusive, as mesmas estratégias usadas para que sua empresa apareça nas primeiras posições em resultados de pesquisa se aplicam ao Youtube, sabia? Mas falaremos sobre buscadores na minha próxima postagem.

Por enquanto, gostaria que pensasse na importância de sua empresa estar presente por lá, uma vez que o conteúdo em vídeo é amplamente consumido atualmente. Criar um canal é simples, conforme expliquei no meu post anterior. A questão maior é gerenciá-lo! Vou dar umas dicas, mas primeiro, assim como nas redes anteriores, deixo uma breve explicação:

Termos comuns e recursos

  • Canais: Não se confunda com os canais de divulgação sobre os quais estamos conversando! No Youtube, os canais são os perfis de usuários em que é possível colocar vídeos.
  • Gostei/não gostei: Este ponto é autoexplicativo. Diferentemente das outras redes que comentei até agora, no Youtube é possível manifestar esses dois extremos sobre o vídeo publicado.
  • Inscrições: No Instagram sua conta é seguida e no Facebook alguém curte sua página. Já no Youtube, os usuários se inscrevem no seu canal! Dessa maneira, recebem seu conteúdo com mais facilidade dentro da plataforma.
  • Sininho (notificações): Quando um usuário é inscrito no seu canal, pode ativar as notificações (símbolo de sino) para que receba avisos de novos conteúdos sempre que eles saírem.
  • Views: É o nome em inglês para visualizações. Mostra quantas vezes seu vídeo foi assistido.

Como melhorar a visibilidade da minha marca no Youtube?

Engajamento

Tal qual o Instagram e o Facebook, o Youtube oferece oportunidades de visibilidade orgânica por meio do engajamento. Sendo assim, quanto mais interação (visualizações, incluindo quanto tempo as pessoas passam vendo seu vídeo, curtidas e comentários) acontecer, mais a plataforma entende que seu conteúdo é relevante e o sugere para novos usuários!

O formato ideal para vídeos no Youtube é na horizontal, preferencialmente roteirizados, produzidos e editados previamente. Você não precisa ser expert nisso nem ter equipamentos profissionais! Usando o celular, pode captar boas imagens e depois editar em algum aplicativo.

Em termos de conteúdo, assim como nas demais redes sociais, é necessário ter planejamento. Desta forma, você consegue encaixar a demanda por vídeos no dia a dia da loja. Se pensou que agora eu daria mais um exemplo da Bello’s Car, vou ficar devendo! Por enquanto, nosso canal no Youtube serve apenas como um apoio para colocarmos os vídeos de novos carros que chegam. Achei importante deixar isso claro porque mesmo eu, que sou entusiasta das redes sociais, não consigo dar conta de tudo!

É por isso que tenho dito tanto que você precisa ter visão sobre onde quer chegar quando está presente nos canais de comunicação online!

Ainda assim, ficam aqui algumas sugestões. Assim como o Google, o Youtube tem um poderoso sistema de busca que pode ser usado a seu favor. Pensando em conteúdos sobre o universo dos carros, o que está sendo bem procurado? Para descobrir, é preciso ir colocando palavras-chave no campo de pesquisa. Desta maneira, você será direcionado aos vídeos já feitos antes e pode, digamos, “entrar na briga” com uma versão feita pela sua loja.

Tópicos como manutenção veicular, test drives e curiosidades, por exemplo, são ótimos jeitos de começar. E esqueça a pura e simples propaganda! O Youtube só é pra isso na minha explicação que vem a seguir. Se sua ideia é alcance orgânico, precisa pensar em criação de conteúdo.

Impulsionamento e anúncios

No Youtube, o que seria impulsionamento é chamado de promoção de vídeos. Isso significa que um conteúdo da sua marca pode chegar a novas pessoas na lista de recomendações da plataforma. Dá para fazer toda a segmentação de público, o que é ideal para impactar as pessoas certas!

Sobre os anúncios, vale lembrar que você não precisa ter um canal para inserir sua marca antes ou no meio dos vídeos de outros criadores de conteúdo bem acessados! O Youtube possui, inclusive, um espaço exclusivo onde podem ser definidos formatos publicitários, valores e público-alvo.

Remarketing

Você sabe o que é remarketing? Agora que completamos as 3 redes sociais, gostaria de abordar brevemente o tema.

Remarketing é uma estratégia de Marketing Digital usada para “acompanhar” determinado público na sua jornada até a compra de um produto. Como o nome sugere, é fazer o Marketing de novo com o objetivo de aumentar a conversão (ou seja, o fechamento de negócios).

Sabe quando você faz uma pesquisa no Google sobre algo que quer comprar e, “magicamente”, aquilo começa a aparecer para você em forma de anúncios dentro de outros ambientes digitais? Isso é remarketing. E ele pode ser usado pela sua empresa também!

Mas como, Rodrigo?

O segredo está na criação de um bom site para sua loja de carros – inclusive, este será o tema do próximo post! É por meio da instalação de um pixel de remarketing dentro da sua página que será possível captar o público desejado – ou seja, aquele que já teve o primeiro contato com a sua marca mas não tomou nenhuma atitude relacionada a ela (um cadastro ou o uso do campo “fale conosco”, por exemplo).

Vamos supor que o potencial cliente digitou no Google o seguinte termo: “Honda Fit seminovo Curitiba” e acabou caindo no site de uma revenda local com anúncio deste veículo em particular. Mesmo que ele feche a página, a oportunidade vai continuar aparecendo por um período determinado de tempo, como se estivesse “perseguindo” a pessoa. Isso aumenta as chances de a tal loja de carros ser a escolhida para a compra.

Tanto o Facebook quanto o Google possuem suas versões de pixel. Isso significa que o interessado poderá receber estímulos relacionados à sua empresa no Facebook, Instagram, Google e Youtube, mesmo no celular, em que os aplicativos são separados. É possível instalar mais de um pixel no seu site, mas isso vai depender da estratégia que tiver.

Vale dizer também que, a todo tempo, pessoas aparecem em seu site com diferentes níveis de envolvimento com sua marca ou com os produtos que oferece. É por isso que, mais uma vez, preciso reforçar a importância de ter sua casa própria na internet bem estruturada! Ela precisa ser envolvente e, mais do que tudo, ter capacidade de captar leads (ou seja, os interessados).

Os conteúdos que fecham a parte de Marketing da nossa jornada têm relação justamente com o funil de vendas (os níveis de envolvimento dos potenciais clientes) e com a captação de leads. Não deixe de acompanhar!

URL rastreável

Outra modalidade que funciona muito bem é o URL rastreável. Toda vez que você criar uma campanha para redes sociais, pode usar um link especial para cada ação que direcione ao seu site. Desta maneira, conseguirá mensurar qual dos anúncios está performando melhor e poderá calibrar melhor seus próximos investimentos em Marketing Digital.

Alguns lembretes

Pode ser que a quantidade de recursos à disposição nas redes sociais assuste você. Lembre que não precisa fazer tudo de uma vez! É preferível que se aprofunde em uma plataforma a favor do Marketing Digital do seu negócio do que tenha presença em várias de qualquer jeito.

Também vale dizer que, independentemente de você estar pensando em contratar uma agência ou alguém para fazer a gestão das suas redes sociais, é necessário que esteja à frente desse trabalho! Não dá para simplesmente terceirizar a forma de mostrar sua empresa na internet sem participar de nada. O ambiente digital é um cartão de visitas da sua loja – e sua loja, certamente, tem muito de você também.

Basta ver os exemplos que dei sobre a Bello’s Car. Estou tão envolvido com a questão das redes sociais que apareço praticamente todos os dias no Instagram (fora minha conta pessoal e a do Autoconf). Não estou dizendo que você precisa necessariamente fazer o mesmo, mas que é importante dar um rosto às suas redes – nem que seja por meio de um ou mais funcionários que tenham melhor desenvoltura na frente das câmeras!

Caso você queira se arriscar, minha dica final é: no começo parecerá difícil, mas eu garanto que você se acostuma e vai ficando cada vez melhor nisso. Não se cobre tanto e siga em frente. Tamo junto!

Participe do nosso grupo no Telegram para conteúdos exclusivos sobre a Jornada #delojapraloja! Baixe o aplicativo e clique aqui para entrar.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Talvez você goste tambem

AUMENTE AGORA A PERFORMANCE DE VENDAS DA SUA LOJA DE CARROS!

Cadastre-se e receba mais informações sobre o sistema que vai revolucionar o seu gerenciamento de vendas.